quarta-feira, 29 de outubro de 2014

Coco Mademoiselle

Como estamos no mês do Outubro Rosa, nada mais justo do que perfumar o mundo das mulheres um pouco mais. E para tal, decidi fazer a resenha do perfume que considero ser o melhor do mundo, meu número 1 dentre todas as resenhas discutidas, para qualquer ocasião. Para os leitores mais assíduos do blog, creio que já saberão que se trata do Coco Mademoiselle. Aos que não sabem, vamos fazer uma resenha bem mais completa sobre essa obra de arte!

Coco Mademoiselle Eau de Parfum (CHANEL): chypre floral, com notas de laranja, mandarina, flor de laranjeira e bergamota; mimosa, jasmim, rosa da Turquia e ylang-ylang; fava tonka, patchouli, opoponax, baunilha, vetiver e almíscar branco.

Lançado em 2001, a Chanel resistiu duramente às reformulações ocorridas desde seu lançamento para cá. Há quem diga que o perfume perdeu potência, o que eu discordo, pois lançaram a versão Eau de Toilette justamente para que a Parfum fosse mantida. Em solo tupiniquim, a versão Toilette tem feito mais sucesso, é peça constante na coleção da maioria das mulheres, e é teoricamente "mais usável", tendo em vista que temos calor intenso na maior parte do ano. Para aquelas que tem a pele seca e reclamam muito de fixador de perfume, restou como opção a compra do EDP ou até mesmo do Pure Parfum, versão super concentrada e usada em frasco sem válvula, o mesmo que a lindíssima atriz Keira Knightley usa nos comerciais. A seguir, um exemplo:


Excelente escolha da Chanel em conciliar a atriz com o perfume. Existem beleza, sensualidade, originalidade e fácil aceitação na escolha de ambos. Só existem duas coisas difíceis, de fato, para as pessoas que conhecem Coco Mademoiselle: comprar, e não se apaixonar. A primeira porque é um perfume CARÍSSIMO no Brasil. A solução mais usada pelas mulheres é pedir um amigo ou parente que esteja no exterior para trazer, enquanto a segunda é fácil de explicar:
a tríade da sedução (frutas + jasmim + patchouli) abraçam o perfume de tal forma que é perceptível até o final de sua evolução olfativa, mesmo que um pouco de uma das notas, mas o patchouli é facilmente notado do começo ao fim. Uma elegância incomparável, uma flecha no alvo mais difícil, um elogio sempre garantido, uma curiosidade que sempre fica no ar deixado pelo seu rastro. Jacques Polge sempre acerta. SEMPRE. Você não precisa ser o maior fã da Chanel, mas que seus perfumes tem uma legião incalculável de fãs espalhados pelo mundo todo, independente da cor ou orientação sexual, isso com certeza tem. Não adianta lutar contra, Chanel é Chanel, é diferenciada no quesito "fiz um perfume e vou agradar a maioria sem perder a originalidade".

Fixação: 5/5
Projeção: 5/5
Aroma: 5/5

Considerações finais: Nota 5. Perfeito, sublime, encantador, único! Um perfume como esse obviamente vai ser copiado, imitado. O impacto gerado pelo lançamento desse perfume gerou um frenesi muito forte nas marcas, e por isso, seu DNA foi "clonado" por inúmeras marcas, sejam nacionais, sejam pelo mundo afora. Perfume para qualquer idade, qualquer classe social, qualquer clima, qualquer pele. Não importa quem você é, use Coco Mademoiselle e se sinta única. Uma experiência que recomendo a qualquer mulher que queira se sentir melhor. É uma terapia, aproveite!

Forte abraço!

terça-feira, 28 de outubro de 2014

Oriens

É pecado ter um perfume sofisticado demais na prateleira? Não. E marcante? Também não. Pecado é deixar de usar um perfume que gosta por medo. Vamos vencê-lo? Vamos!! Vem comigo, deixa eu te ajudar nessa!
Hoje quero falar com você sobre um perfume que me fez voltar na loja mais duas vezes para ter certeza de que isso tudo era aquilo que fora borrifado no papel. Aquilo tudo tem um nome e uma marca de muito prestígio no mercado, embora não tenha tanto aqui no Brasil se formos comparar com outras badaladas como Carolina Herrera, Paco Rabanne, Giorgio Armani, dentre outras. Estamos falando simplesmente de:

Oriens (Van Cleef & Arpels): chypre floral oriental, com notas de mandarina, cassis e framboesa; jasmim e lírio-do-vale; patchouli, praliné, âmbar e baunilha.

A premiada joalheria Van Cleef & Arpels carregou por todos esses anos até aqui uma tendência bem conservadora, já esperada pelas propostas da época, e o faz/fez com grande maestria. O masculino TSAR é uma prova de que eles marcaram seu nome na história de alguma forma, sem cair no mar do esquecimento. O feminino FIRST também chegou e gerou uma onda de fãs que perpetuaram seu legado e fabricação até os dias de hoje (e ainda consta registrado como sendo o primeiro perfume da grife), riquíssimo em notas, cheio de história, glamour e poder. Um perfume rico, ao pé da letra. Dificilmente a grife erra nos perfumes que lança. E como não poderia ser diferente, veio o século XXI, novas tendências, novos consumidores, aumento massivo de opções e narizes mais exigentes. Van Cleef então sentiu essa tendência e alimentou seu novo perfume feminino com duas coisas: modernidade e originalidade. Lançado em 2010, ainda tem pouco público no Brasil, mas quem tem, não desapega de jeito nenhum. O motivo?


Criado com a tríade sedutora frutas/jasmim/patchouli (teremos uma postagem falando somente dela), tríade esta encontrada em outros perfumes já aclamados pelo público como Miss Dior e Coco Mademoiselle, ele traz uma facilidade para se apaixonar por ele, e ao mesmo tempo, a pancada oriental tira a fácil identificação e gera restrição. E aí está o ponto chave: restrição. Tornar o perfume restrito não significa torná-lo ruim, mas neste caso em questão, ESPECIAL. Tente imaginar o DNA do Coco Mademoiselle e do Miss Dior, pense por alguns instantes....conseguiu? OK. Agora misture este mesmo DNA com uma cobertura de notas gourmands (praliné e baunilha), dá pra imaginar?? Fica fantástico! E para finalizar, um toque incensado mais acentuado (não identifiquei incenso nas notas do fabricante, mas conseguimos sentir o cheiro facilmente), extraído do patchouli, quente e misterioso, trazendo a assinatura de um bom perfume oriental....conseguiu?? Ainda não??? Não tem problema. A fusão é PERFEITA. Conseguiram tornar algo perfeito em algo sublime.

Fixação: 5/5
Projeção: 5/5
Aroma: 5/5

Considerações finais: Nota 5. Um perfume perfeito, único, brilhante e reluzente como uma joia, transformado em cheiro. Uma verdadeira mágica olfativa. A família de perfumistas Ellena, de fato, sabe o que faz. Um perfume especial, para ocasiões especiais.]

Forte abraço!

segunda-feira, 27 de outubro de 2014

La Vie Est Belle

Quando dizemos que perfumes são como música, é porque eles despertam a nossa imaginação para ir além do limite. E em se tratando de ir além, apresento-lhes La Vie Est Belle. Pelas suas notas, temos...

La Vie Est Belle (Lancôme): Floral frutal, com notas de cassis, pera, íris, jasmim, flor de laranjeira, patchouli, fava tonka, baunilha e praliné.

Uma terminação aparentemente gourmand cria uma primeira impressão de que esse perfume seja melado de tão doce, mas é aí que entra a magia dessa criação. Doce? Sim. Mas não aquele doce meloso, jocoso, é marcante sem ser vulgar. Adocica a vida como um fim de tarde bem resolvido, numa volta pra casa com sensação de dever cumprido. Tem aroma de bom humor e alto astral. Deixa qualquer mulher bonita e casa perfeitamente com um sorriso largo no rosto. A escolha da Julia Roberts como garota-propaganda desse perfume foi muito bem acertada, conseguiram desenhar a personalidade da atriz com o aroma que o La Vie propõe. Grande escolha, para um grande perfume!
O corpo floral traz uma acidez inicial que é envolvida pelas frutas, principalmente pera, que é presente no J'Adore e faz sucesso. O ardor do jasmim perde força para o aroma seco da íris, que gera equilíbrio floral. A flor de laranjeira garante aquele aspecto fresco e impulsiona o aroma do perfume para que projete bastante na pele. Mesmo em peles secas, o desempenho é muito satisfatório.

Fixação: 4/5
Projeção: 4/5
Aroma: 5/5

Considerações finais: Nota 4,35. Se não consegue ser um perfume perfeito, consegue ser brilhante. Não é inovador, mas faz linha de frente com outros grandes perfumes apresentados no mercado dos mainstream de hoje. Uma compra obrigatória para qualquer mulher que queira um perfume pra dar aquele up na auto estima

Forte abraço!